segunda-feira, 28 de janeiro de 2013


O céu chora la fora. E eu chovo aqui dentro. Será que as lagrimas dele pesam tanto quanto as minhas gotas de chuva? Gostaria de saber.
Mas o céu e tao bonito assim. Escuro, fechado, choroso. Lágrimas cheias de vida, que são motivo de sorrisos de muitas pessoas. Sorrisos de gratidão. O que me é estranho. Ninguém fica grato quando vê uma pessoa chorar. Ficam curiosos, algumas vezes preocupados. Mas por que o céu pode chorar e eu não?
Deve ser por que, diferente dele, o meu choro é feito, gotas d'água cheias de sal e amargura, tristeza. Qualquer coisa. Menos beleza. E elas não geram gratidão. Por que alguém ficaria grato se elas não ajudam em nada?
Por isso tanta gente contempla o céu e sua imensidão quando precisam de ajuda. Ele e indiferente a tua desgraça, mas parece olhar tanto pela terra. Ele e calmo, mesmo quando esbraveja raios e trovoes, sempre há um ponto de paz na tempestade. Ele não fala nada. E ainda assim, ajuda a acalmar e pensar.
E todo mundo que morre, também vai pra la, não é?
Cara, o céu e muito mais legal que eu.
Por isso deixam ele chorar em paz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário